3   +   3   =  

Education is Not a Crime

Skateboarding is not a crime. Que skatista nunca viu essa frase estampada em camisetas, lixas e muros pelas cidades? Por falar em muros, quem nunca viu foto ou assistiu um vídeo de skate filmado na Praça Roosevelt, no Centro de São Paulo, e deu de cara com um grafite gigante, com uma garotinha tentando pegar os livros, com cobras e aranhas tentando impedi-la?

Quantas pessoas sabem o significado deste desenho?

Esse grafite, feito em 2016 pelo artista Apolo Torres, faz parte de uma campanha internacional chamada Education is Not a Crime, que chama atenção para o que está acontecendo no Irã. Lá, milhares de jovens, pertencentes a Fé Bahai, uma religião que tem como princípio central a união da humanidade, são proibidos de frequentar escolas e universidades por questões religiosas.

A escolha do local e do artista foi feita pelocoordenador do projeto no Brasil, Flavio Rassekh, filho de iranianos.

“A pintura representa os baháis buscando uma educação que foi arrastada por uma tempestade. As criaturas venenosas representam as políticas de discriminação e repressão do governo iraniano”, explicou Rassekh.

Além de São Paulo, Atlanta, Nova York, Rio de Janeiro, Salvador, Americana, Cidade do Cabo, Johannesburgo, Sidney, Washington, Londres e Delhi também tem murais com essa mesma temática.

Com isso, educação e skate se tornam ainda mais parceiros e mostram seu verdadeiro valor. Seja através dos projetos sociais, como o Skate Social ou o Skate Cidadão, que usam o skate como meio de socialização, seja através da composição das fotos e vídeos que, direta ou indiretamente, se tornam mensageiros em prol da educação. (David C. Fugazza)

David C. Fugazza é jornalista e responsável pelo site É Que Mescapuliu